Bolsonaro vai sancionar reforma administrativa como veio do Senado Featured

Ele sinalizou que não editará decreto transferindo Coaf para Justiça

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (29) que vai sancionar o Projeto de Lei de Conversão 10/2019 originado da Medida Provisória 870, que trata da reforma administrativa, da forma que foi aprovado pelo Senado, ou seja, mantendo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) no Ministério Economia. “O parlamento agiu legitimamente corrigindo o que eles achavam que tinham que corrigir. O Coaf continua no governo”, disse, ao deixar o prédio do Comando da Marinha, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Bolsonaro sinalizou ainda que não deve editar decreto transferindo o Coaf para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, como originalmente propôs o governo.

Na noite de ontem (29), o plenário do Senado aprovou a MP, sem alterações em comparação com o texto aprovado na Câmara. Com isso, algumas mudanças no texto original realizadas na Comissão Especial do Congresso foram confirmadas, entre elas, que o Coaf fica subordinado ao Ministério da Economia.

A aprovação ocorreu sete dias antes do vencimento do prazo da MP. Caso não fosse votada até o dia 3 de junho, a medida provisória perderia a sua validade e o governo voltaria a ter o número de ministério do governo Michel Temer, 29. Hoje, são 22.

Visita surpresa

O presidente Jair Bolsonaro surpreendeu hoje (29) ao deixar o Palácio do Planalto por volta das 9h30 e ir a pé em direção ao Congresso Nacional.
O presidente Jair Bolsonaro surpreendeu hoje (29) ao deixar o Palácio do Planalto por volta das 9h30 e ir a pé em direção ao Congresso Nacional. - Antonio Cruz/Agência Brasil

Pela segunda vez nesta quarta-feira, Bolsonaro surpreendeu ao deixar o Palácio do Planalto para participar de um evento. Na Marinha, o presidente compareceu ao almoço de aniversário do comandante da Marinha, Ilques Barbosa, que completa 65 anos hoje.

Mais cedo, ele foi à Câmara dos Deputados para a sessão em homenagem ao humorista Carlos Alberto de Nóbrega, do programa A Praça é Nossa, do SBT. “Tem que ter o momento de prestigiar os colegas e reconhecer o trabalho. A vida se faz de imprevistos e alguns maravilhosos como esses dois de hoje”, disse, ao deixar o Comando da Marinha.

  • Edição: Denise Griesinger

Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil

 

 

 

 

Rate this item
(0 votes)

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.

Notícias Recentes

CURTA NOSSA PÁGINA

Imagens Notícias

Golpistas vendiam casas ‘fakes’ por R$ 12 mil e esquema é descoberto pela polícia em MS

Bolsonaro descarta recriação do Ministério da Segurança Pública

Novo portal do Sisu deve gerar economia de R$ 25 milhões em cinco anos

Casal de MS pedala 750 km para chegar à praia de bike

Estudantes podem se increver no Sisu a partir desta terça-feira

FORÇAS DA SEGURANÇA PÚBLICA PARAGUAIAS APREENDEM ARMAS DE GUERRA, AERONAVE E DOIS ACABAM PRESOS NA FRONTEIRA COM O MS

Moro diz que fugitivos “vão ganhar passagem só de ida” a presídio federal

O que é couvert artístico e por que pagar?

Cantor de igreja tem celular apreendido e é indiciado por estupro de menino