Defesa de homem que atirou em filho diz que ele exigia R$ 200 mil para cursar medicina no Paraguai Featured

Eder Lincoln Gonçalves da Cunha, 54 anos, que estava foragido após atirar no filho no último sábado (22), se apresentou na tarde desta segunda-feira (24), em Campo Grande. De acordo com a a polícia, a arma do crime foi entregue e o suspeito alegou que não existia a suposta dívida de R$ 2 milhões, motivo pelo qual o filho teria invadido a casa dele.

Segundo o advogado José Roberto da Rosa, o filho exigia R$ 200 mil e mais uma valor de R$ 10 mil por mês para cursar medicina no Paraguai e alegou que o filho, de 28 anos, tem problema mental. Na semana do crime, o rapaz teria passado a ameaçá-lo após sair há 30 dias de um hospital psiquiátrico. No sábado (22), o jovem teria invadido a casa do pai de forma transtornada e Eder por ter uma arma, acabou fazendo um disparo para cima e não sabe se o tiro ou algum fragmento o teria acertado.

 

À delegada Daniella Kades, Eder afirmou que o filho está passando por problemas psiquiátricos e que temendo por alguma atitude mais agressiva dele, contratou um antigo funcionário para protegê-lo. No dia do crime, teria dispensado o segurança e atirou no jovem com a intenção de assustá-lo, momento que o acertou no peito.

Nesse momento, Eder teria trancado a porta de vidro da empresa, mesmo ferido, o filho quebrou parte da porta e conseguiu abri-la. O pai, teria gritado para a secretaria que estava no imóvel para acionar o socorro por conta dele estar sangrando, segundo a polícia.

Conforme o advogado, o suspeito se escondeu na casa de parentes em Sidrolândia (MS), levando o revolver com mais 4 munições, o que mostra que ele não teve a intenção de matá-lo. O revólver seria uma herança de família e apesar de ter registro, Eder não tinha porte de arma, mas que o tiro foi apenas em legítima defesa.

 
 
Local onde ocorreu a tentativa de homicídio em MS — Foto: G1 MS
Local onde ocorreu a tentativa de homicídio em MS — Foto: G1 MS

Referente a dívida milionária, o advogado explica que o valor seria uma invenção do jovem: "O que realmente existe é uma dívida da empresa da família que está no nome dos filhos. O montante dessa dívida não chegaria ao valor de R$ 2 milhões".

Segundo a polícia, tanto o autor quanto a vítima, possuem passagens pela polícia, por delitos como ameaça e injuria. A vítima ainda já havia sido condenada em 2013 por uma tentativa de homicídio, quando tentou atropelar policiais civis. Na época, o jovem foi baleado e teria sido encaminhado à Santa Casa, de onde também teria fugido, como fez pela segunda vez no último domingo (23). O jovem saiu do hospital com uma bala alojada no peito.

Ainda conforme a polícia, o caso foi registrado como tentativa de homicídio e caso apareça novas provas, como uma possível legitima defesa, o indiciamento poderá ser alterado. Nos próximos dias serão intimados para prestar depoimentos a mãe e irmão da vítima, além de funcionários da empresa.

Relembre o caso

O rapaz de 28 anos, ferido com um tiro no peito pelo próprio pai, em Campo Grande, fugiu do hospital neste domingo (23). A mãe da vítima contou que eles discutiam por conta de uma dívida de R$ 2 milhões, quando o crime ocorreu.

Conforme a assessoria de imprensa do hospital, a fuga ocorreu por volta das 10h (de MS) e a vítima permaneceu com a bala alojada no corpo. Ainda conforme a assessoria, no prontuário consta que "o paciente foi avaliado pelas clínicas vascular e de cirurgia, sendo encaminhado para área verde onde ocorreriam outras reavaliações. No entanto, houve a evasão sem alta médica".

Rate this item
(0 votes)

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.

Notícias Recentes

CURTA NOSSA PÁGINA

Imagens Notícias

Homem é executado com 3 tiros dentro de veículo

Lista do Não me Perturbe já tem mais de 600 mil pessoas

Acordo entre Vale e MPT indenizará famílias de vítimas de Brumadinho

São Paulo confirma 384 casos de sarampo de janeiro a julho

Operação prende 11 acusados de construir imóveis na Muzema

JOVENS SÃO EXECUTADOS A TIROS DE FUZIL DURANTE A MADRUGADA NA FRONTEIRA COM O MS

Chuva depois de 10 dias traz alívio para o ar seco na Capital

SUPOSTO INTEGRANTE DO PCC E EXECUTADO A TIROS NA FRONTEIRA

Cuidado: , Idoso é surpreendido com empréstimo de quase R$ 13 mil