Órgãos ambientais devem mostrar plano de proteção de tartarugas no PA Featured

Tabuleiro do Embaubal é área de reprodução de fêmeas

O início do período de migração e reprodução dos quelônios acendeu o alerta ambiental. Procuradores federais paraenses querem saber quais medidas foram e serão tomadas para proteger as tartarugas amazônicas. Para isso, notificaram os órgãos ambientais e a empresa Norte Energia, que deverão apresentar até o próximo dia 22 o plano de fiscalização do Tabuleiro do Embaubal.

O refúgio, localizado no município de Senador José Porfírio, sudoeste do Pará, abriga um dos maiores e mais importantes sítios de reprodução de quelônios da bacia amazônica e do mundo. É uma área de reprodução de fêmeas de tartarugas que migram mais de 400 quilômetros, desde o arquipélago do Marajó e do baixo Amazonas, até o local.

Os ovos dos quelônios são comercializados de forma ilegal pois se tornaram uma iguaria culinária na região. A procuradora da República Thais Santi afirma que as vistorias realizadas no Tabuleiro do Embaubal apontam para o aumento da pesca ilegal e do tráfico de animais. "E ficou constatado também que o equipamento e as instalações de infraestrutura do tabuleiro são insuficientes para fazer frente às demandas da localidade.”

Em nota, o governo do Pará afirma que enviará a documentação solicitada e vai participar de reunião com os procuradores. Além disso, informou que entre as ações de preservação que já adotadas está a criação de duas unidades estaduais de conservação na região do Tabuleiro. A empresa Norte Energia, que administra a hidrelétrica de Belo Monte, também foi acionada pelo Ministério Público Federal. Em nota, a concessionária afirma que cumpre as contrapartidas obrigatórias para o fortalecimento da fiscalização ambiental da região.

Desde 2012, teriam sido repassados ao município de Senador José Porfírio R$ 3,5 milhões para aquisição de equipamentos e materiais de insumo. A Norte Energia diz ainda que ações de monitoramento e manejo no Tabuleiro do Embaubal já contabilizam mais de 3 milhões e 800 mil filhotes de quelônio protegidos e soltos na natureza desde 2011.

Edição: Bruna Saniele

Por Juliana César Nunes - Repórter da Rádio Nacional

Rate this item
(0 votes)

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.

Notícias Recentes

CURTA NOSSA PÁGINA

Imagens Notícias

Foragido da justiça Paulista é executado em Ponta Porã

ACIDENTE GRAVE NA BR 463 EM PONTA PORÃ

Bolsonaro analisará possíveis vetos a projeto de abuso de autoridade

Governo anuncia plano nacional de “Internet das Coisas”

Governo vai definir medidas para uso de tecnologias digitais no campo

8ª Black Friday Fronteira lançada em Campo Grande nesta sexta-feira

PMR E DOF FECHAM ESTRADAS E RETIRA CARROS USADOS NO CONTRABANDO E DESCAMINHO

Atletas da Melhor Idade de Ponta Porã participam dos Jogos da Melhor Idade em Nova Andradina

PRIMEIRA-DAMA DE PONTA PORÃ ENTREGA AGASALHOS DO PROGRAMA “MÃOS QUE FAZEM”